17 abril 2009

X - Charneca em Flor



Eu queria mais altas as estrelas,
Mais largo o espaço, o sol mais criador,
Mais refulgente a lua, o mar maior,
Mais cavadas as ondas e mais belas;

Mais amplas, mais rasgadas as janelas
Das almas, mais rosais a abrir em flor,
Mais montanhas, mais asas de condor,
Mais sangue sobre a cruz das caravelas!

E abrir os braços e viver a vida,
- Quanto mais funda e lúgrube a descida
Mais alta é a ladeira que não cansa!

E, acabada a tarefa... em paz, contente,
Um dia adormecer, serenamente,
Como dorme no berço uma criança!


Florbela Espanca
Charneca em flor
He hum não querer mais que bem querer - X
Camões

3 comentários:

L.Borges disse...

A insatisfação dos poetas é algo sempre presente e nem sempre explicável.
Será isso que os torna diferentes?

Florbela Espanca- Uma boa escolha.

Obrigada!

Nela disse...

Adoro Florbela, e seus poemas boa escolha, vou voltar claro e obrigada pela sua visita beijinho.

moonlight disse...

L. Borges: Diferentes não sei, mas seguramente mais atentos ao que os rodeia. Obrigado pela visita!

Nela: Obrigado pela visita. A Florbela também é das minhas poetisas preferidas. Volte sempre!