25 agosto 2009

Coração de Pedra




Oh, quanto me pesa
este coração, que é de pedra!
Este coração que era de asas
de música e tempo de lágrimas.


Mas agora é sílex e quebra
qualquer dura ponta de seta.


Oh, como não me alegra
ter este coração de pedra!


Dizei por que assim me fizestes,
vós todos a quem amaria,
mas não amarei, pois sois estes

que assim me deixastes, amarga,

sem asas, sem música e lágrimas,


assombrada, triste e severa
e com meu coração de pedra!


Oh, quanto me pesa
ver meu próprio amor que se quebra!
O amor que era mais forte e voava
mais que qualquer seta!


Poema de Cecília Meireles
Imagem retirada da net

2 comentários:

Pinguim Alegre disse...

Mais um poema que conheço através de ti.

Obrigado!

Um beijo

pati e lena disse...

amamos chuva literária. que grandioso é coração de pedra!
estamos te seguindo. se quiseres nos conhecer, nosso endereço é:
http://santapatricia07.blogspot.com/
abraços
as santinhas